PGConf 2018

Rolou nos dias 03 e 04 de agosto, a PGConf 2018, um dos principais eventos de PostgreSQL que acontecem no país. O evento contou com palestrantes nacionais e internacionais e os mais variados assuntos. Essa ponto dos assuntos acho muito legal, pois o ambiente de banco de dados é muito dependente das mais variadas camadas, e fazer um evento que tragam essas camadas é muito importante. Para quem trabalhar / quer trabalhar com PostgreSQL esse é um evento obrigatório.

A organização do evento foi impecável, tudo ocorreu maravilhosamente bem. Horários, suporte aos participantes do evento, itens principais e secundários foram tratados com bastantes cuidado e não me furto a dizer que é uma das principais conferências do país! Foi realmente um enorme prazer ter participado.

Esse ano participei entregando uma palestra que tendia muito mais para a governança de dados, o tema foi: “ILM (Information Lifecycle Management) no PostgreSQL”. Apesar da palestra poder te um cunho técnico forte, o objetivo dela era mostrar vários pontos de vista sobre a gestão do dado, na maior parte sobre o ponto de vista do DAMA e sobre como endereçar da melhor maneira possível o seu dado, sobre o ponto de vista do custo manipulação. Foi interessantíssimo, desafiador – visto que minha zona de conforto é mais técnica, e bastante gratificante. Caso queira, segue abaixo os slides:

Espero ter contribuído ao explicar sobre o evento, e até breve!

Anúncios

SQL Saturday 744 – Caxias 2018

Em 23 de junho de 2018 estive no SQL Saturday 744 – Caxias 2018, dessa vez como palestrante. Foi a primeira vez em Caxias, da outra vez estive no Sat de POA há 4 anos atrás. Pontos que sempre trazem satisfação: rever amigos, trocar idéias, refrigerar o cérebro e isso quem está próximo a mim sabe que é o padrão para os eventos.

Agora, existem coisas que são realmente diferente e vamos analisando a cada evento. O Sat de Caxias foi um sat com um dos melhores públicos que já vi, simplesmente sensacional! Publico participativo, que ficou até o final, interagiu. Realmente muito bom isso. Não consigo identificar o porque, mas foi a grande diferença do evento. Evento bem organizado, com uma grade excelente, e todos pontos que poderiam ser feitos pela organização foram feito, um evento realmente exemplar.

Eu dessa vez não palestrei sobre algo técnico, falei sobre “O Guia de Sobrevivência do DBA Moderno”, com alguns destaques de alguns itens que hoje em dia sempre caem em reunião/conversa que participamos. O objetivo era mostrar os principais tópicos e o que poderia nos influenciar, de modo que pudessemos saber também o que pesquisar para continuar estudando e não ser pego de surpresa por aí.

Para mim foi simplesmente sensacional, agora é aguardar as próximas oportunidades!

Capital Tech, um evento marcante para mim!

ConversaComJucineiCapitalTech

Acredite ou não, assim começou o Capital Tech, e como não poderia deixar de ser, foi excelente!!!! Eu e o Jucinei já fizemos muita coisa na comunidade técnica, mas depois desse diálogo (quase romântico) o evento já tinha uma certeza: seria phoda!

Acertamos, nos organizamos, corremos atrás do patrocínio, lugar e começamos a pensar nos assuntos que gostaríamos de ver em um evento de TI. Muito difícil mensurar o porque um evento de TI atrai muitas pessoas e é sucesso e porque as vezes alguns eventos maravilhosos acabam não atraindo tantas pessoas. O que posso afirmar é que esse evento foi simplesmente fantástico. Teve animação, palestras sensacionais, interação, participação, público, público engajado e muita, mas muita troca de conhecimento.

Ponto que gostamos? Fizemos o evento do jeito que gostaríamos que fosse um sábado onde fossemos estudar/trabalhar e no final, apesar de todo o cansaço, toda a correria, no dia 24/03/2018, 282 pessoas participaram do evento e fizeram um dia fantástico! Agora é pensar no próximo, o que iremos fazer e como, pois estamos com muitas idéias muito loucas represadas e precisamos dividir essas maluquice com outras pessoas, afinal, ser maluco sozinho não tem a mínima graça!

PGDay Brasília 2017

No dia 8 de dezembro de 2017, aconteceu o PGDay Brasília, primeiro evento de PostgreSQL em Brasília depois de muito tempo! Foi uma imensa alegria para mim participar de mais um evento e mais um evento de PostgreSQL! Após conhecer o Gerdan no PGBr 2017, ficamos no compromisso pessoal de fazer um evento de PostgreSQL em Brasília.

Então, após alguns dias, deu tudo certo e começamos a nos movimentar pensando nesse evento. Corre atrás de patrocinador, lugar, pensa o evento e o que rolou: evento vai acontecer! O pessoal da Tecnisys arrepiou, um time fantástico que fez um trabalho maravilhoso e propiciou que tudo saísse do papel!

Foi um evento muito marcante para mim, a Microsoft patrocinou o evento e podemos dizer que no Brasil começou um novo ciclo de apoio da Microsoft à novas comunidades. É uma empresa que de longa data já sabe apoiar comunidades técnicas (já falei sobre isso aqui) e agora teremos um novo e infindável ramo de atuação e de parcerias a serem feitas, para levar muito mais conteúdo de qualidade para muita gente!

Durante o evento, ocorreram palestras excelentes, eu pude falar novamente sobre “Análise de Performance Utilizando o Sistema Operacional”, um tema que eu gosto muito e que apesar de eu estar precisando mexer e evoluir essa palestra (já apresentei ela no PGBr, SQL Saturday 677 e agora, no PGDay – eu sei, já posso pedir música) o tema é legal e pronto 🙂

Destaque negativo do evento foi o público que se inscreveu eu não foi! Novamente temos um muitas pessoas inscritas e uma quebra alta. Dessa vez fizemos o evento no Plano Piloto e aí? O pessoal foi? Não! Quem quer ir, dá um jeito e não fica inventando desculpa e falando que não vai porque o evento é aqui ou ali. E não, não é uma reclamação infundada com argumento de relacionamento (quem quer dar um jeito, quem não quer dá uma desculpa), estamos falando de carreira, conhecimento, networking, e indiretamente de salário. Não é possível que isso não faça sentido.

Continuaremos trabalhando para fazer muita coisa legal, espero mesmo que Brasília seja um polo de tecnologia, com muitos profissionais feras fazendo muita coisa fora da curva, só imagino que isso poderia ser melhor se tivessemos os melhores eventos, palestras, interações e conhecimento. Não é possivel as maiores empresas do mundo (Microsoft, IBM…) colocarem recursos no evento e isso não valer de nada para o profissional.

SQL Saturday 677 – Salvador

Em 18 de novembro de 2017, tive a oportunidade de participar do SQL Saturday 677 – Salvador 2017, a primeira edição do evento que acontece por lá. É muito prazeroso ver o evento chegar a lugares onde antes ele não ia. Isso nos indica que a comunidade está crescento, novos palestrantes e participantes estão surgindo e fazendo a comunidade se revigorar

Tive o prazer de fazer parte disso como palestrante e inscrito no evento, onde pude além de compartilhar um pouco com conhecimento aprender muito com muita gente boa que passou por lá.

Além disso, como sempre os Sats são a oportunidade de rever amigos e pessoas que você admira, trocar uma idéia e validar os rumos para onde está indo. Conversar com as pessoas, ver idéias diferentes da sua é sempre uma boa maneira de validar o que está fazendo. Claro que ninguém vai mudar tudo o que está fazendo por conta de uma conversa ou porque alguém te falou algo, mas adequar e lapidar idéias e raciocínios deve ser nossa obrigação diária.

Segue abaixo a palestra que aprensentei lá, foi a mesma do PGBr, fiz algumas poucas alterações e muitas no Layout, mostrando o slide do PGBr sairia no mesmo. Comprovei que preciso mexer nessa palestra para deixar ela menor, talvez separar ela em duas e colocar alguns exemplos. Bom, melhorias para o futuro.

Ps.: Essa palestra foi tirada de base de experiências pessoais, materiais de linux e windows que vi por aí e uma forte influência do Brendan Gregg (@brendangregg), que faz um trabalho fantástico nessa linha.

PGBr 2017

Nos dias 14, 15 e 16 de setembro participei pela primeira vez do PGBr – Conferência Brasileira de PostgreSQL. O evento nacional de PostgreSQL ocorreu em Posto Alegre – RS e foi capitaneado pelo Sebastian Webber (@sebawebber) que conseguiu fazer um evento fantástico. A comunidade de PostgreSQL é bastante inclusiva, recebe a todos de braços abertos e fui muito bem tratado, recebi muitas dicas interessantes e foi muito, muito, muito legal.

O evento tem uma dinâmica diferente dos eventos que geralmente participo, pois tem mais de um dia, um patrocínio forte e participação forte dos patrocinadores também, sem contar que o público é bem corporativo. Foi realmente uma grata experiência. Agora é aguardar as próximas edições do evento da comunidade e tentar participar o máximo possível, pois só uma coisa faz uma comunidade forte: engajamento.

Nesse evento eu pude coloborar um pouco com uma palestra, que foi a primeira que entreguei desse assunto e espero entregar mais dela, pois é um assunto que gosto muito e vejos poucas pessoas tratando. A palestra foi sobre Análise de Performance Utilizando o Sistema Operacional, que mostrou alguns tópicos importantes sobre a análise de performance e quais softwares utilizar, tanto no Linux como no Windows.

Caso deseje, abaixo estão os slides. Espero ter contribuído um pouco.

Ps.: Essa palestra foi tirada de base de experiências pessoais, materiais de linux e windows que vi por aí e uma forte influência do Brendan Gregg (@brendangregg), que faz um trabalho fantástico nessa linha.

Como foi o SQL Saturday 618 – Brasília 2017

No dia 19 de agosto de 2017, aconteceu o SQL Saturday 618 – Brasília 2018, o evento do PASS que contempla plataforma de dados Microsoft. Para quem não conhece bem, o PASS (Professional Association for SQL Server) que é apoiada pela MS Corp e a organização mantém alguns eventos:

  • Encontros locais dos Local Groups (chamados anteriormente de Chapters): eventos geralmente pequenos, algo como meetups.
  • o SQL Saturday: Um evento média, para um publico que varia de 100 a 500 pessoas (dependendo de uma série de fatores), que acontece durante um dia inteiro, em algumas regiões do mundo durante o ano, onde na mesma região ele não acontece com um período mínimo de um ano.
  • O PASS Summit: Acredito que seja o maior evento do mundo de dados, com um investimento alto, publico enorme e muita, mas muita coisa rolando no evento.

Aqui em Brasília tivemos a nossa 4ª edição do SQL Saturday, dessa vez organizada por mim e pelo Guzz (@GustavoMouraFe). Eu e o Guzz participamos das outras edições do Sat das mais variadas maneiras, acredito que ele participou de maneira próxima, que foi mais ou menos assim:

  • SQL Saturday 253 – Brasília 2013: Fui como inscrito e acabei como voluntário em alguns momentos, foi meu primeiro Sat e foi extreamamente gratificante para mim.
  • SQL Saturday 469 – Brasília 2015: Fui como voluntário, pude acompanhar a organização do evento e no dia, foi aquele enorme e prazeroso trabalho. Evento entregue com sucesso e sensação de enorme alegria.
  • SQL Saturday 573 – Brasília 2016: Dessa vez já estava na comissão de frente na organização do evento, o que foi um enorme satisfação e um aprendizado sem igual.
  • SQL Saturday 618 – Brasília 2017: Mais uma vez na organização, esse foi o grande Sat para nós, onde 4 anos de trabalho da comunidade de Brasília, resultou num evento maravilhoso!

O evento desse ano foi fantástico! A pesar da quebra significativa (720 inscritos e 250 presentes) não vou comentar dessa parte, considero esse texto do Luti bem conclusivo sobre o que pensamos sobre a não participação de quem se inscrive, de todo modo,  é um grande desafio nosso tentar conseguir uma quebra menor com o evento sendo gratuito e aos sábados.

Tivemos uma gelera que participou ativamente do evento, trocou idéia, interagiu e fez valer a pena todo o esforço. Espero que continuemos nesse ciclo e que possa existir cada vez mais eventos desse nível, e com esse nível de interação com as pessoas. Num mundo com tanto conteúdo digital, conseguir trazer e agregar pessoas e para as pessoas é um desafio e tanto, espero estarmos no caminho certo.

Só temos que agradecer a todos os participantes e a todos os palestrantes que dispuseram seu dia para participar e contribuir. Meu sonho é que Braília seja uma capital que seja atrativa e que seja geradora de boas tecnologias, estamos carentes disso e conseguir isso seria incrível.

Então é isso, vamos para 2017 e esperamos fazer cada vez mais um trabalho mais forte ainda! Nos vemos no Sat Brasília 2018!